Você se inscreveu com sucesso em Fabiano Sei
Ótimo! Em seguida, finalize a compra para ter acesso completo a Fabiano Sei
Bem vindo de volta! Você fez login com sucesso.
Sucesso! Sua conta está totalmente ativada, agora você tem acesso a todo o conteúdo.
esquisitinhos

brotinho albino

. 1 minuto ler . Written by Fabiano Sei
brotinho albino

jardineiro encontrou
  no jardim que plantou
a brotar pequenino
  brotinho albino

Depois que aprendera de Nassar a falar na rosa branca do desespero, nunca mais da mesma maneira vira as rosas. Não que concordasse: serenavam em sua beleza, em paz com a própria perfeição, resignadas quando empeçava a minguar. À plácida cara da angústia—gigantesca, paralisante, esculpindo-nos em nossa própria efígie de gelo—, viu-a ainda maior, quando a vislumbrou em sua menor e mais ínfima versão. Brando, um broto branco nascera ao acaso, duma semente que desavisadamente permitira-se germinar num canteiro. Cuidadosamente, transplantou-o. Era como a alma duma planta, uma mudinha inteiramente albina; nascera com uma condição genética que lhe vetava a fotossíntese; diferentemente, portanto, dos demais, virentes vegetais em seu jardim, não podia produzir energia a partir da luz nutriz do sol; igualmente era imune ao alimento, embora zeloso a criasse em rico açúcar—a ternura que por ela sentia literalmente expressa na doçura com que a tentava fazer vigorar. Não vingaria: estava fadada a fenecer quando findasse o nutritivo estoque original da semente. E eis a beleza de seu níveo lírio agônico: vivia, teimava, mas não era possível dizer se o desejava, ou se, ao contrário, cansada de si anelava anular-se. Era-se inútil, muito mais que uma criança humana em seus primeiros, dependentes dias de vida; a criança sabe que vive (ou logo o aprende); deseja e desenvolve aos poucos a capacidade de viger. A pequenina flor do asfalto, da qual ora cuidava sabendo que fracassaria, não se permitia, por questões alheias à vontade (se vontade houvesse), desenvolver meios para crescer. Pelas manhãs, desinfetava-lhe as mínimas folhas com medida cândida, e a admirava por alguns segundos, transitória como um arco-íris. Em seu livor, exalçado pela luz matinal da qual não podia o mesmo repasto fazer que as irmãs, o mudo futuro de si representado.