tradizer

A primavera literária: autoras e tradutoras conquistam o Prêmio Internacional Man Booker

. 2 minutos de leitura . Written by Fabiano Seixas Fernandes
A primavera literária: autoras e tradutoras conquistam o Prêmio Internacional Man Booker

A 11 de abril, o site Publisher News divulgou a lista dos indicados para o Prêmio Internacinoal Man Booker de 2019, fazendo notar algo importante:

Dos seis autores selecionados, cinco são mulheres e dentre os tradutores, nenhum homem aparece na lista. Outra novidade é o domínio das editoras independentes, já que cinco dos romances anunciados foram publicados por casas de pequeno porte, além disso, os livros foram traduzidos de cinco idiomas para o inglês e vindos de três continentes.
(O artigo pode ser lido integralmente aqui. O grande impulso das editoras independentes já havia sido notado em artigo da tradutora Miranda France, ao qual também comentei.)

Da lista, conforme divulgada no site oficial do prêmio, constam as seguintes obras:

  1. Celestial Bodies
    Título original: سيدات القمر [Sayyidat al-Qamar] [Damas da lua]
    Língua-fonte: árabe (Omã)
    Autora: Jokha Al-Harthi
    Tradutora: Marilyn Booth
    Editora: Sandstone Press
  2. The Years
    Título original: Les Années
    Língua-fonte: francês (França)
    Autora: Annie Ernaux
    Tradutora: Alison L. Strayer
    Editora: Fitzcarraldo Editions
  3. The Pine Islands
    Título original: Die Kieferninseln
    Língua-fonte: alemão (Alemanha)
    Autora: Marion Poschmann
    Tradutora: Jen Calleja
    Editora: Profile Books / Serpent’s Tail
  4. Drive Your Plow Over The Bones Of The Dead
    Título original: Prowadź swój pług przez kości umarłych
    Língua-fonte: polonês (Polônia)
    Autora: Olga Tokarczuk
    Tradutora: Antonia Lloyd-Jones
    Editora: Fitzcarraldo Editions
  5. The Shape Of The Ruins
    Título original: La forma de las ruinas
    Língua-fonte: espanhol (Colômbia)
    Autor: Juan Gabriel Vásquez
    Tradutora: Anne McLean
    Editora: MacLehose Press / Quercus
  6. The Remainder
    Título original: La resta
    Língua-fonte: espanhol (Chile)
    Autora: Alia Trabucco Zerán
    Tradutora: Sophie Hughes
    Editora: And Other Stories

Nenhuma das obras parece haver sido traduzida no Brasil, e a maior parte das autoras permanece inédita. De Olga Tocarczuk, Bieguni (2007) foi traduzido por Tomasz Barcinski (Os vagantes. Tinta Negra: 2014), que também assina três traduções de Witold Gombrowicz pela Companhia das Letras.

Juan Gabriel Vásquez foi mais amplamente traduzido, e também por mulheres. Heloísa Jahn—que, juntamente com nomes como Eric Nepomuceno e Davi Arrigucci Jr, compõem a lista de nossos tradutores do argentino Jorge Luis Borges—assina, para a L&PM, as traduções de Los informantes (2004; tradução Os informantes, 2010) e Historia secreta de Costaguana (2007; tradução História secreta de Costaguana, 2012) , e Ivone Benedetti a de El ruido de las cosas al caer (2011) para a Alfaguara (tradução O ruído das coisas ao cair).