portfólio

Literatura e conhecimento

. 1 minuto de leitura . Written by Fabiano Seixas Fernandes
Literatura e conhecimento

Palestra proferida a 25/nov/2010 durante a mesa-redonda Letramento, discurso literário e ensino, integrante da programação do II Fórum de Linguística Aplicada e Ensino de Línguas da UFC (II FLAEL)—Fortaleza, 24 a 26/nov/2010. O resumo e o abstract podem ser consultados abaixo; o texto integral da apresentação pode ser consultado aqui e aqui.

Resumo: Parece haver consenso quanto ao fato de que o tipo de produção escrita a que chamamos literatura é intelectualmente benéfico: ler literatura é intelectual ou cognitivamente vantajoso. Mais que isso, é difundida a opinião de que, ao lermos literatura, aprendemos algo. Mesmo que essas asserções contem com nossa anuência, restariam ainda inúmeras incertezas acerca do modo como a literatura poderia ser intelectualmente benéfica, bem como da importância que isso teria para a leitura e o estudo literários. Em vista disso, realiza-se aqui um apanhado introdutório da relação entre literatura e conhecimento. São abordadas as seguintes questões: a literatura é uma forma de conhecimento? Pode gerar conhecimento semelhante ao científico-filosófico? Pode ensiná-lo? É possível afirmar que há conteúdos exclusivos à literatura, que não poderiam ser comunicados ou desenvolvidos de outra forma?

Palavras-chave: Literatura; conhecimento; conhecimento proposicional.

Abstract: It seems to be of general agreement that the type of written production which we call Literature is intellectually beneficial: reading literature brings intellectual and cognitive advantages. It is also widespread the opinion that, when we read Literature, we learn something. Even if we assent to these claims, there lingers a wealth of uncertainties concerning how this may be, and why it would matter to literary studies. The present article undertakes an introductory discussion of the relation between literature and knowledge. The following issues are addressed: is literature knowledge? Can it produce knowledge akin to that of Science and Philosophy? Can it teach it? Is it possible to claim that there are contents exclusive to literary formulation, which would be neither conveyed nor developed otherwise?

Keywords: Literature; knowledge; propositional knowledge.