tradizer

Tradução e layout textual

. 3 min read . Written by Fabiano Seixas Fernandes
Tradução e layout textual

Diferentes documentos podem ter os mais diferentes formatos. No mundo acadêmico, é importante sempre atentar que os periódicos têm diferentes padrões gráficos, alguns mais complexos que outros, e que isso pode gerar necessidades especiais, caso estes documentos sejam traduzidos antes ou após a submissão e aceite.

Os artigos enviados a periódicos de Ciências Humanas e Biológicas, por exemplo, diferem radicalmente, desde o layout—as Biológicas preferem textos em colunas, e seus artigos têm ampla necessidade de tabelas, gráficos e ilustrações—até o modo de se referenciar as citações: as Humanas preferem organizar as referências pelo estilo de Harvard (uso do esquema autor/ano/página no corpo do texto, referências organizadas por sobrenome dos autores); as Biológicas, pelo de Vancouver (uso de números sobrescritos no corpo do texto, referências numeradas e dispostas por ordem de menção no texto).

Uma coisa que pode passar despercebida, porém, aos autores que desejam ter seus textos traduzidos, é que é de vital importância que a formatação correta do texto seja aplicada somente após a versão final haver sido concluída. Para autores cujos textos serão publicados em tradução, isso significa que é o texto em língua estrangeira que deverá receber a formatação.

Não seria possível enviar o texto em português já formatado ao tradutor? É possível, sim, e muito comum. Normalmente, os tradutores evitamos alterar a formação do texto, e as ferramentas de tradução assistida por computador (CAT tools) nos ajudam a mantê-la intacta.

Seguramente, o formato do texto também importa: um pdf de texto ou de imagem podem apresentar problemas; um texto que contenha tabelas em figura pode necessitar de ferramentas de leitura e conversão imagem>texto (OCR). Nem todos os formatos, portanto, permitirão fidelidade absoluta ao layout, mas isso costuma ser um problema menor, uma vez que os objetivos das traduções tendem a diferir: seria, no mínimo, inusitado que alguém só pudesse enviar um texto autoral em formato de imagem; normalmente, clientes/autores que necessitam respeitar o layout dispõem de cópia legível e modificável.

Ainda assim, há um detalhe que escapa aos clientes, que nem sempre estão inteirados do que ocorre durante um processo tradutório. O principal empecilho à manutenção do layout de um texto pode ser o seguinte:

O volume textual (número de palavras, toques e caracteres, tamanho das sentenças e parágrafos, etc.) é alterado no processo de tradução.

Mas o que tem isso a ver com a formatação dos títulos e subtítulos, com espaçamento e alinhamento? Quando muito o texto terá um número diferente de páginas, correto? Para muitos texto, sim, mas há casos mais complexos.

Textos formatados em colunas, textos com quebras de páginas e sessões, textos com conteúdo tradutível em tabelas são mais sensíveis a mudanças de volume textual, e facilmente se desformatam. Quem produz textos já viu aquela “mágica” realizada pelos processadores, quando basta colocar uma palavra em negrito ou itálico para várias palavras subirem ou descerem uma linha. Pois bem, basta uma alteração mínima desse tipo para desconfigurar um texto dividido em sessões.

Se o texto contiver tabelas, isso é ainda mais grave: pode ocorrer mudança de páginas, cortes e desconfigurações de toda ordem. Se houver conteúdo tradutível nas tabelas, qualquer alteração no número de caracteres das palavras pode destruir a formatação da tabela, uma vez que, ali, o espaço para textos é bem mais limitado.

Assim, algumas dicas úteis são as seguintes:

  • Se o texto tiver formatação muito complexa, talvez seja melhor aplicá-la somente após tê-lo traduzido. Consulte seu tradutor sobre os custos para traduzir e formatá-lo conforme suas necessidades.
  • Se o texto contiver tabelas e gráficos é uma boa idéia, juntamente ao texto, enviá-los também em formato de imagem para conferência do tradutor.
  • Se desejar poupar espaço no texto, consulte seu tradutor sobre a possibilidade de abreviar termos-chave.